RECEBA AS NOVIDADES

ENTRE EM CONTATO

Caso você tenha alguma dúvida, sugestão, contribuição, crítica e/ou queira saber como participar do site é só nos mandar um e-mail ou deixar um comentário. Mandar e-mail

ARQUIVOS DO SITE

NOTÍCIAS ON LINE


Empresa usa óleo de soja para reduzir o petróleo em pneus

Segunda, 15 de outubro 2012
 

 A Goodyear Tire & Rubber Company exibirá um pneu feito com óleo de soja no centro de pesquisa da The Ford Motor Company, em Dearborn, Michigan (EUA), como parte de um evento patrocinado pelo United Soybean Board, que está ajudando a financiar o projeto com um subsídio de US$ 500.000 ao longo de dois anos.

Pesquisadores do Centro de Inovação da empresa em Akron, Ohio, identificaram que o uso de óleo de soja em pneus pode aumentar potencialmente a vida útil da banda de rodagem, em até 10%, reduzindo o uso de compostos à base de petróleo na fabricação de pneus em até 7 milhões de litros por ano.

Testes na fábrica da Goodyear em Lawton, Oklahoma, mostraram melhores características de mistura no processo de fabricação e os compostos de borracha feitos com óleo de soja se misturam mais facilmente à sílica utilizada na produção de pneus. Isso pode melhorar os níveis de eficiência da fábrica, além de reduzir o consumo de energia e as emissões de gases de efeito estufa.

Os protótipos de pneus construídos em Lawton serão testados nos próximos meses no Campo de Provas da Goodyear em San Angelo, no Texas, e, se os indicadores permanecerem positivos, a empresa espera tornar os pneus feitos com óleo de soja disponíveis para os consumidores já em 2015.

A Goodyear e a DuPont Industrial Biosciences continuam trabalhando juntas no desenvolvimento do BioIsopreno, uma alternativa revolucionária de base biológica para o isopreno derivado do petróleo, que pode ser usado na produção de borracha sintética - que, por sua vez, é uma alternativa para a borracha natural - e outros elastômeros.

O desenvolvimento do BioIsopreno ajudará a reduzir ainda mais a dependência da indústria de pneus e de borracha aos produtos derivados do petróleo.

Fonte: Bahia Negócios

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixa aqui seu comentário!

PESQUISA RÁPIDA NO SITE

Entenda as mudanças do Código Florestal

Vale a pena “ser” verde?

De forma reducionista, “ser” verde significa ter suas instalações, processos construtivos, operações, equipamentos, insumos, produtos e serviços “verdes”, ou seja, que reduzem o impacto no meio ambiente e na saúde das pessoas quando comparados com os produtos e serviços similares utilizados para a mesma finalidade de fornecedores “verdes”.

Saiba mais...

CONSUMO CONSCIENTE

Colabore fazendo sua parte!

Este espaço é voltado para o leitor consciente, onde é apresentado exemplos de ações que possam ser utilizados no dia-a-dia, tendo o objetivo de preservar os recursos naturais.

INDICAÇÕES DE LIVROS

Um local onde você pode buscar autores da área de Meio Ambiente, Cultura e áreas afins.

Conheça o nosso acervo...


SEGUIDORES

COMENTÁRIOS RECENTES

SITES SOBRE MEIO AMBIENTE

 

© 2009 - 2011 - - todos os direitos reservados ao Meio Ambiente e Cultura