RECEBA AS NOVIDADES

ENTRE EM CONTATO

Caso você tenha alguma dúvida, sugestão, contribuição, crítica e/ou queira saber como participar do site é só nos mandar um e-mail ou deixar um comentário. Mandar e-mail

ARQUIVOS DO SITE

NOTÍCIAS ON LINE


Empresa lucra com piso ecologicamente correto

24/05/10
Por Marisa Adán Gil
Da Europa veio a inspiração para fabricar um piso de cimento 100% ecologicamente correto, lucrativo e sofisticado
Foi durante uma viagem à Espanha, em janeiro de 1997, que a arquiteta Ana Cristina de Souza Gomes fez a descoberta que mudaria os rumos de sua vida profissional. Ao subir a escadaria do hotel onde estava hospedada, perto de Bilbao, ela reparou no piso: um curioso revestimento de cimento que não escorregava nem esquentava sob o sol. Decidiu entrar em contato com a fábrica, em Barcelona, e acertou a compra da tecnologia. “Foi muito barato, só US$ 50 mil”, diz.

Cinco meses depois, ela abria a sua primeira fábrica de revestimentos, em Porto Alegre. No ano seguinte, viria a segunda, em São Bernardo do Campo (SP). Desde o começo, Ana se deu conta de que tinha nas mãos um produto ecológico. “Para mim, essa é uma questão fundamental”, diz a empresária de 62 anos. As placas de cimento fabricadas pela Solarium não precisam passar por fornos: em vez disso, são colocadas em uma câmara de cura, alimentada com energia solar. Não há gasto de energia elétrica nem são expelidos gases poluentes na atmosfera. Além disso, são utilizados materiais reciclados na sua composição.

Hoje, a Solarium conta com cinco fábricas em todo o país. Especialista em atender arquitetos, já fez pisos sob encomenda para João Armentano e Sig Bergamin. Em 2009, seus revestimentos foram usados na reforma de 190 lojas do Pão de Açúcar, em São Paulo. Em 2009, a Solarium teve um crescimento no faturamento de 17%. A unidade com maior expansão foi a de Recife, com 80% de aumento nas vendas — segundo Ana, devido aos novos hotéis da região. Para 2010, sua expectativa é crescer 20%.

MATÉRIA-PRIMA RECICLADA
Na produção do piso de cimento refratário são utilizados materiais reciclados, como resíduos de pedras nobres: mármore, granito e quartzo. Parte desse material vem embalada em sacos de papel, que depois são vendidos para empresas de reciclagem

PROCESSO NATURAL
As placas de cimento são curadas, portanto não precisam passar por fornos. Por conta disso, gases poluentes não são expelidos na atmosfera. As câmaras de cura utilizam energia solar, o que significa que não há uso de energia extra — elétrica, a gás ou carvão

ESTRUTURA ECOLÓGICA
As fábricas são construídas para obter um aproveitamento máximo de iluminação natural, diminuindo o consumo de luz elétrica. A água da chuva é usada na fabricação de algumas linhas, que precisam ser lavadas com alta pressão — além disso, é usada para lavagem da fábrica e de equipamentos

EM DEFESA DAS ÁRVORES
Alguns revestimentos imitam a natureza: um deles, por exemplo, tem aparência de madeira, substituindo os pisos laminados tradicionais. Dessa maneira, evita-se o corte desnecessário de árvores

Fonte: PEGN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixa aqui seu comentário!

PESQUISA RÁPIDA NO SITE

Entenda as mudanças do Código Florestal

Vale a pena “ser” verde?

De forma reducionista, “ser” verde significa ter suas instalações, processos construtivos, operações, equipamentos, insumos, produtos e serviços “verdes”, ou seja, que reduzem o impacto no meio ambiente e na saúde das pessoas quando comparados com os produtos e serviços similares utilizados para a mesma finalidade de fornecedores “verdes”.

Saiba mais...

CONSUMO CONSCIENTE

Colabore fazendo sua parte!

Este espaço é voltado para o leitor consciente, onde é apresentado exemplos de ações que possam ser utilizados no dia-a-dia, tendo o objetivo de preservar os recursos naturais.

INDICAÇÕES DE LIVROS

Um local onde você pode buscar autores da área de Meio Ambiente, Cultura e áreas afins.

Conheça o nosso acervo...


SEGUIDORES

COMENTÁRIOS RECENTES

SITES SOBRE MEIO AMBIENTE

 

© 2009 - 2011 - - todos os direitos reservados ao Meio Ambiente e Cultura